NOVIDADES
Ernesto Fagundes é atração, logo mais, no Circuito Instrumental de Música e Dança

O músico Ernesto Fagundes é presença confirmada no Circuito Instrumental de Música e Dança, no Acampamento Farroupilha de Porto Alegre. No palco principal, logo mais, às 20h, ele fará show com acesso grátis, numa realização da Danna Produções, com o patrocínio master do Atacadão, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Ernesto Fagundes é cantor, percussionista, compositor e produtor, mas a sua história artística começou quando descobriu e se encantou com o som forte do bombo leguero, instrumento argentino que tem este nome pelo som que pode ser ouvido a léguas de distância, popularizado na música folclórica por artistas como Mercedes Sosa.

Em família, ao lado do pai, Bagre Fagundes, e do irmão, Neto Fagundes, Ernesto soube desde muito cedo a importância que a música teria em sua vida e foi com o bombo leguero que ele participou das primeiras edições dos festivais nativistas nos anos 80. Em 1995 lançou seu primeiro CD solo com um grande espetáculo no Teatro da OSPA em Porto Alegre.

Ernesto Fagundes lançou mais sete CDs. O mais recente chamado CRIOULO tem parcerias com o poeta e folclorista Antonio Augusto Fagundes. No lançamento deste disco, dia 4 de novembro de 2014, Ernesto gravou o DVD ao vivo que foi lançado em 2015. Histórias de Gildo de Freitas, CD gravado em 2012 foi uma homenagem ao Rei dos Trovadores. O CD Coração do Rio Grande, quinto na carreira, recebeu 4 indicações ao troféu açorianos de música (melhor CD, Melhor espetáculo, Melhor cantor e melhor compositor). O CD A Hora do Mate, lançado em 2001, buscou inspiração no chimarrão, a bebida símbolo dos pampas. Os outros dois álbuns são: Sul - gravado ao lado do músico argentino Lúcio Yanel e Guevara Vivo, este último uma homenagem ao revolucionário Che Guevara pelos 30 anos de sua morte, lançado em parceria com a Prefeitura de Porto Alegre, em 1997. Este registro levou Ernesto a cantar para mais de 50.000 pessoas no Fórum Social Mundial e a fazer duas apresentações históricas em Havana (Cuba).

Foi neste período que a sua arte percorreu léguas, como a batida do bombo leguero, participando do evento Tempo de Brasil na França no Museu do Louvre, em Paris. Participou de projetos  na China, no México, na Argentina, nos Açores e no sul da França.

Dos prêmios importantes destacam-se o Troféu Guri da Rádio Gaúcha, 1º lugar no 20ºMusicanto Sul-americano de Santa Rosa, 1ºlugar no 21ºReponte da Canção de São Lourenço e o 1º lugar na 22ª Moenda da canção de Santo Antônio da Patrulha.

No grupo Os Fagundes, Ernesto acumula a tarefa de produtor em um projeto que se intitula Música Gaúcha em Família. O grupo tem três CDs e um DVD lançados. Ernesto é protagonista de Origens, documentário que aborda através da música e de depoimentos a origem do bombo leguero, sua história e abrangência na música gaúcha. No ano de 2015 Ernesto Fagundes tocou com  Yamandu Costa no Concerto Fronteira nas cidades de Pelotas e São Paulo, representou o Brasil em Corrientes (Argentina) na Festa Nacional do Chamamé e fez parte da Caravana Chamamecera com vários shows na Itália.

Em abril de 2016 foi um dos protagonistas da série de TV tá no Sangue com Os Fagundes. Em junho lançou o seu 2º DVD “Aires de Fronteira”. Em Novembro tocou no Canadá com Yamandu Costa e a Orquestra Filarmônica de Calgary com Regência de Roberto Minczuk.

Em 2017 montou o espetáculo La Negra em homenagem a cantora Mercedes Sosa. Gravou o CD Los Orientales ao lado do violinista Vagner Cunha. Participou do Projeto Noite dos Museus em Porto Alegre. Tocou com Yamandu Costa no Principado de Mônaco com a Orquestra Filarmônica de Monte Carlo, regência de Alondra de La Parra. Em São Paulo participou no Sesc Pinheiros da Noite latina comandada por Yamandu Costa.

Com o tambor no peito, Ernesto Fagundes canta e toca as suas origens e está cada vez mais aberto às sonoridades do mundo.

Postado em 11/09/2017